5Gbet

Ministro da Educação descarta hipótese de cancelamento do Enem após vazamento de imagens da prova

Camilo Santana relevou que duas diligências foram realizadas pela Polícia Federal em ligação à publicação do material e que 15 pessoas foram presas por práticas ‘não condizentes com as normas do edital’

  • Por 5Gbet
  • 06/11/2023 15h46
Luis Fortes/MECCamilo SantanaCamilo Santana avaliou que o balanço geral do primeiro dia de prova foi positivo

O ministro da Educação, Camilo Santana, declarou nesta segunda-feira, 6, que não existe a possibilidade de cancelamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por conta da divulgação de imagens da prova. “De forma alguma”, respondeu o ministro após ser questionado sobre o assunto. Santana também fez uma balanço sobre o primeiro dia do exame e relevou que 15 prisões realizadas no domingo, 5. “Foram ações pontuais. Essas pessoas que foram presas são adultos. Todas as ocorrências estão sendo investigadas pela Polícia Federal, para que a gente possa dar respostas para essas ocorrências”, esclareceu. O ministro evitou mencionar o motivo das prisões mas alegou que estão relacionadas a práticas “não condizentes com as normas do edital”.

Ele ainda relevou que duas diligências foram realizadas pela Polícia Federal em ligação à divulgação das imagens do exame,  sendo uma em Pernambuco e outra no Distrito Federal. “O balanço em geral foi positivo. E todas as questões estão sendo investigadas pela Polícia Federal, que apresentará para o MEC e para a comissão organizadora [o resultado das investigações]. Ontem tivemos duas diligências da Polícia Federal com relação às imagens circuladas, uma em Pernambuco e outra aqui no Distrito Federal. Portanto, a Polícia Federal continua atuando e fazendo as investigações necessárias para identificar qualquer tipo de ilícito”, afirmou.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) acionou a Polícia Federal para investigar o vazamento da imagem de uma prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), aplicada neste domingo, 5. A foto que circulou nas redes sociais mostra a página da redação com o tema “Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil”, bem como os textos de apoio. Segundo o Inep, algumas imagens começaram circular depois da aplicação da prova, às 13h30, e que o caso está sendo investigado pela PF. O assunto foi divulgado por meio das redes sociais oficiais do Inep às 14h18. Mais de 3,9 milhões de pessoas fazem as provas deste domingo, 5, que concentra, além da redação, as questões de linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; língua estrangeira escolhida na inscrição (inglês ou espanhol).

 

 

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.
5Gbet Mapa do site